Logo do Manual do Usuário em glitch art.

/ano três

Por
15/10/16, 14h15 7 min 72 comentários

Reparou as novidades? O visual familiar, porém diferente? O punhado de matérias publicadas em pleno sábado? Tudo isso é por um motivo bem feliz: o Manual do Usuário completa, hoje, três anos no ar.

Vamos falar do que passou, como já é tradição, e também do que vem a seguir e das transformações pelas quais o site (e eu) vem passando.

Os números e os gadgets

Nos dois primeiros aniversários, dei bastante destaque a esses dois aspectos: números, ou estatísticas de visitação, e os gadgets que passaram por aqui.

Sobre os números, sempre os compartilhei com a ressalva de que não eram primordiais. Estavam ali mais como curiosidade. Ia além: apesar de um salto grande entre o primeiro e segundo ano de operações, esse talvez fosse uma anomalia dentro do que fora proposto. Tudo isso, espero, preparou o terreno para eu poder dizer hoje, sem causar perplexidade, que o Manual encolheu em seu terceiro ano.

Foram 3,8 milhões de page views (contra 4,2 milhões no segundo ano) e 3,2 milhões de visitas (contra 3,3 milhões). A quantidade de posts também diminuiu; foram 264 publicados contra 404 do segundo ano. Menos, mas mais significativos.

Falar em “mais significativos” nos leva ao outro termo deste tópico, os gadgets. Apenas 14 foram analisados, alguns deles em grupo — caso dos dois Moto G4 e dos Pixi 3. Mesmo pouco perto dos 44 do primeiro ano e 36 do segundo, ainda foi um número elevado. Ano passado, no post do fim de ano, coloquei entre as metas de 2016 a seguinte:

Menos ênfase a reviews e, com o tempo economizado deles, mais posts analíticos e/ou reflexivos sobre tecnologia. Faz mais sentido, eu gosto mais de escrevê-los e, pelo que leio e ouço, vocês gostam mais desses também.

É algo a ser melhor elaborado no post do final deste ano, mas achei legal adiantar o ponto. Foi uma aposta/meta que se pagou. Estamos bem sem reviews e essa ausência tem ajudado a consolidar a visão que tenho para o Manual do Usuário.

O presente e o futuro

O Manual do Usuário não se trata de notícias e, cada vez mais, afasta-se de questões mais diretas, tangíveis sobre tecnologia. Temos, como já tínhamos três anos atrás, outros sites cumprindo esse papel. Tirar (cada vez mais) esse peso deixa espaço para tratarmos de questões menos técnicas e comerciais, provavelmente menos populares também, mas mais caras — embora nem sempre a importância seja óbvia.

Tocar a linha editorial com isso em mente, ao mesmo tempo em que recebo influências de leitores amigos, amigos de fora do site, autores consagrados de outras áreas, um punhado de gente que pensa a vida não necessariamente do ponto de vista tecnológico, abre um universo fascinante de possibilidades, de assuntos que merecem ser discutidos e que, no fim, acabam servindo para que sejamos pessoas mais críticas, conscientes e responsáveis, pessoas melhores no lidar com a tecnologia.

Hoje, ela, a tecnologia, permeia praticamente todas as esferas da vida. Dos fenômenos das selfies e dos grupos de WhatsApp às empresas mais valiosas do mundo, ela é onipresente no meu (e provavelmente no seu) círculo social. Em breve, esse cenário será geral. Sendo assim, não faz sentido nos fecharmos num rótulo “tecnologia” e ficar falando do desempenho do último smartphone que saiu, ficar escovando bit. Levando tudo em conta, esse é o menor dos detalhes.

Num contexto tão amplo, a tecnologia enquanto fim é apenas o fio da meada, o ponto de partida para discutir cidadania, políticas públicas, psicologia e comportamento, privacidade, capitalismo, enfim, tudo. Não me surpreenderei, seguindo essa linha, se, em alguns anos, o Manual do Usuário não se apresentar mais como “site de/sobre tecnologia”. A definição do termo dentro da proposta já está um tanto borrada e a tendência é que os avanços técnicos, mercadológicos e comportamentais terminem por apagá-la por completo.

É preciso priorizar. Tenho plena consciência de que muitos leitores gostariam de ler mais sobre as especificações do Pixel, mas isso não nos interessa muito. É mais relevante, nessa proposta, abordar as motivações do Google e o impacto do produto em nossa já combalida privacidade. Um pequeno exemplo para resumir e ilustrar os parágrafos anteriores.

Novidades

A festa hoje está cheia de atrações. Abaixo, um guia do que está rolando no Manual para celebrar o nosso terceiro aniversário.

Layout

Não é o layout novo, mas sim uma revisão minuciosa do que já vínhamos usando. Os layouts possíveis dependendo do tamanho da tela diminuíram de cinco para três e diversos elementos que compõem a página foram revistos (padronizados, removidos e/ou acrescentados). Alguns recursos, como botão de assinatura, menus e redes sociais, foram distribuídos pelas páginas, deixando o layout mais limpo. O número de scripts e outros componentes também caiu a fim de deixar tudo (ainda) mais rápido.

Bônus: agora o site é acessado por HTTPS e ganhou algumas otimizações de velocidade, ambas trabalho do James Morningstar, que cuida do servidor do Manual.

Navegue por aí e, se encontrar algo quebrado além dos itens da lista abaixo, dê um alô. Problemas conhecidos:

  • Coluna de comentários muito estreita no layout para smartphones;
  • Texto dos posts com fonte muito pequena no layout para smartphones.

Novo processo de assinatura

Assinar o Manual ficou mais fácil. Danillo Nunes desenvolveu um formulário que pede os dados, exibe as formas de pagamento e dá as instruções de acordo com a escolhida, automaticamente, bem tranquilo. Reconheço que o sistema antigo, embora funcional, era um tanto arcaico e não emanava muita confiança. Agora, não mais.

Parceria com o Promobit

Firmamos uma parceria com o Promobit, um dos melhores sites de promoções do varejo brasileiro. O sistema manual será substituído por um automatizado e todo sábado publicaremos um post, na capa do site, com as melhores promoções do momento — essas sim, selecionadas na mão.

As comissões pelas vendas realizadas através do Manual continuarão se revertendo para o site, portanto, comprar pelos links que você encontra aqui ainda ajuda (bastante!) a fechar as contas no fim do mês. O Promobit vem para somar e estou muito contente com essa parceria!

Conteúdo de aniversário

Muita coisa fina publicada hoje. Confira:

Sim, é bem umbigocêntrico, mas hoje pode, né?

Estamos só no começo

Tudo isso só existe e funciona por causa de você, leitor. Muito obrigado pela atenção que me dispensa. É uma honra imensurável tê-la, de verdade.

Em 2017, pela primeira vez me dedicarei exclusivamente ao Manual do Usuário. Ainda não sei ao certo o que faremos, mas faremos mais coisas, eu e você, leitor, quem sabe até extrapolando o virtual. Esse quarto ano será legal!

  • O que dizer desse site que bem conheço e considero pacas???!

  • O que dizer desse site que bem conheço e considero pacas???!

  • Luis Cesar

    É…parabéns, né? :D :D :D

    Acompanho o MDU desde o início e, ao longo dessa caminhada, isso me ajudou de alguma forma a olhar a tecnologia de outra maneira, vendo como ela pode ser útil pra mim em todos os aspectos. Enxergar apenas specs ficou em segundo plano pra mim.
    Num meio saturado, abordagem de vocês é praticamente única, pelo menos aqui no Brasil. Só posso desejar mais sucesso daqui pra frente.

    • Fico muito feliz e satisfeito com o fato do site ajudar a ver a tecnologia de uma maneira melhor, Luis. Obrigado!

  • Frederico

    Todo sucesso ao MdU e a você Ghedin! Estou desenvolvendo um projeto pessoal e seu trabalho é uma das principais inspirações.

    OFF: https://i.imgur.com/UmhgRVd.png
    Essa parte do Layout parece meio estranha.

    • Diogo Nóbrega

      Quando tem um post mais recente, aparece o post “Seguinte” embaixo…

      • Exato. Acabou ficando um vácuo no último post publicado que, por essa condição, não tem um “post seguinte”. Vou acrescentar isso à lista de tarefas do tema. Valeu pelo toque!

      • Exato. Acabou ficando um vácuo no último post publicado que, por essa condição, não tem um “post seguinte”. Vou acrescentar isso à lista de tarefas do tema. Valeu pelo toque!

        • Frederico

          Mas a distância desses links de posts para a caixa do disqus é propositadamente grande assim? Essa na verdade era a dúvida.

  • Vinícius Barros

    https://uploads.disquscdn.com/images/e13ac92a5bad838497bf0704efad80573a74166365d70d9c95aaf9aaddc587d8.png Parabéns e vida longa ao Manual do Usuárioa!

    Mãs…

    Não entendi as bolinhas na página inicial

  • Vinícius Barros

    https://uploads.disquscdn.com/images/e13ac92a5bad838497bf0704efad80573a74166365d70d9c95aaf9aaddc587d8.png Parabéns e vida longa ao Manual do Usuárioa!

    Mãs…

    Não entendi as bolinhas na página inicial

  • Gabriel Peres de Oliveira

    Ghedin, parabéns pelo excelente trabalho no MdU!!!

  • Vitor RC

    =D

  • Vitor RC

    =D

  • Yago G.

    Parabéns! E vida longa ao Manual!

  • André Luís Lopes

    Parabéns ! Não sou leitor muito antigo (só há alguns meses), mas nunca havia comentado. Obrigado por confirmar que o que continua me trazendo aqui vai continuar : o foco em análises mais profundas e menos em tecnicidades.

    Trabalho na área técnica e já lido com detalhes técnicos no dia-a-dia, não quero mais ler sempre sobre os mesmos assuntos em inúmeros sites de tecnologia. Quero usar meu tempo livre para ler o tipo de texto que circula por aqui, não sobre a quantidade de pixels no display do próximo gadget.

    Conseguir encontrar conteúdo de qualidade que não foque somente em análises de gadgets e benchmarks é uma tarefa árdua e esse espaço é um oásis no meio do deserto escaldante que é o universo de blogs de tecnologia.

    Mais uma vez, obrigado :-)

  • André Luís Lopes

    Parabéns ! Não sou leitor muito antigo (só há alguns meses), mas nunca havia comentado. Obrigado por confirmar que o que continua me trazendo aqui vai continuar : o foco em análises mais profundas e menos em tecnicidades.

    Trabalho na área técnica e já lido com detalhes técnicos no dia-a-dia, não quero mais ler sempre sobre os mesmos assuntos em inúmeros sites de tecnologia. Quero usar meu tempo livre para ler o tipo de texto que circula por aqui, não sobre a quantidade de pixels no display do próximo gadget.

    Conseguir encontrar conteúdo de qualidade que não foque somente em análises de gadgets e benchmarks é uma tarefa árdua e esse espaço é um oásis no meio do deserto escaldante que é o universo de blogs de tecnologia.

    Mais uma vez, obrigado :-)

    • Bem-vindo aos comentários e obrigado por esse, André :)

    • Bem-vindo aos comentários e obrigado por esse, André :)

  • Victor Serrão

    Parabéns!!! Não encolhemos, não vejo dessa forma. Não sei se a estatística é possível, mas considerando que muita gente provavelmente vinha aqui por causa dos reviews, via Google Search, desconfio de um forte crescimento para o primeiro ano sem aquele monte de reviews de 2014/2015.

    Fico feliz de ver o MdU seguir adiante. Não sou profissional da área, às vezes pego no pé de vocês, mas gosto muito de passar aqui quase todos os dias. Vida longa ao MdU!!!

    • É um bom ponto, Victor! E também deve ter pesado a quantidade de posts, que caiu quase pela metade ─ mesmo o arquivo sempre respondendo pelo maior fluxo de visitas, novos posts também acrescentam.

      Continue “pegando no pé”, trazendo pontos de vista diferentes, questionando. Uma das coisas que mais enriquecem o Manual e que eu mais valorizo aqui é a pluralidade de opiniões que, além de tudo, é exposta sempre com respeito. Valeu!

  • Fabio Montarroios

    Quando ainda estudante de jornalismo (e isso já tem 15 anos), me deparei com umas poucas publicações q realmente mexeram comigo, mas todas da área cultural, pq eu já estava saturado de tecnologia… Na verdade estava saturado das pessoas q trabalhavam com tecnologia q não tinham outro assunto se não tecnologia e não sabiam ligar a informática aos outros ramos da vida. Na época, além das revistas “Cult”, “Bravo!” e “República”, um site foi arrebatador: o “No ponto”, q depois virou “No mínimo” e q o IG deixou escorrer pelo ralo em 2007… Desde o fim desse site não vi nada muito verdadeiramente interessante na internet, até q me deparei, em 2015, com o MdU e, depois de tanto tanto tempo, finalmente achei um lugar (ou um não-lugar, talvez) com pessoas q sabem ligar os pontos q eu antes via dispersos. E vale para autores e leitores, felizmente :)

    • Não é intencional, mas é muito bem-vindo e me deixa muito contente o fato do conteúdo veiculado no Manual não atrair somente pessoas que concordam com a linha editorial, mas também gente que discorda e que tem argumentos tão bons quanto os que costumam figurar ali em cima, nos posts. Dá uma satisfação enorme e sempre aprendo com o que os leitores publicam aqui, nos comentários.

      Obrigado pelo comentário e por tudo mais, Fabio!

    • Carlos Gabriel Arpini

      @fmontarroios:disqus, sou um saudoso leitor do “No Mínimo”, que deixou um buraco cultural nunca mais preenchido. O time do site era sensacional. Também tenho saudades da “Bundas” que era ácida e crítica, com uma seleção de autores causar inveja.

      Como lembrança, deixo a crônica do Tutty Vasques, guardada até hoje:

      https://uploads.disquscdn.com/images/78d3b882aa6c35d32521984888ca94538e1144e6ecadb2e4179bed3c205cc410.png

      • Fabio Montarroios

        Agora me lembrei de mais dois sites importantes: o do Tiago Doria, q meio q abriu caminho pra mim já q ele tem uma formação parecida com a minha: ele tb estudou processamento de dados no colégio e depois fez jornalismo q eu abandonei pra ir estudar história; e o outro site é o ‘Contracampo’ de crítica de cinema q era crucial justo na época q mais me interessei pelo assunto.

        É q curioso vc sugerir um texto do Tutty. Quis o acaso de muitos anos depois vir ajudar ele (e tantos outros q colaboravam no ‘No mínimo’ em projetos de Internet.

        Saudades daquele site.

        Ah… Eu ti há muito tempo uma pasta em q salvava todas as páginas q me interessavam (pré pocket). Perdi infelizmente… E tinha muita coisa desse site lá.

        • Carlos Gabriel Arpini

          Pois é! Muita coisa boa que se acabou… também lia muito a coluna do Sérgio Dávila, no UOL. Hoje leio alguma coisa do Papo de Homem e tenho um pouco de dificuldade em encontrar conteúdo que efetivamente me agrade. Gosto também de alguns podcasts do B9, principalmente o Braincast.

          E ainda leio muito em papel. E, se puder dar uma dica de leitura, acabei de ler dois ótimos livros do Ryszard Kapuscinski, um autor polonês: Ébano, que conta uma passagem dele pela África, como único correspondente polonês no continente e O Xá dos Xás, sobre a revolução no Irã. Valem a leitura.

          • Fabio Montarroios

            Opa, dicas anotadas.

            Acabou mesmo e nada veio pra ficar no lugar. Me parece natural tb, pq, do contrário, se algumas coisas simplesmente não acabassem, dificilmente haveria espaço para o novo.

      • Fabio Montarroios

        Ah, me esqueci de outro, mas esse mais recente: o Marcos Ramon, q tem podcasts e sites. Outro exército de um homem só q eu ouço com certa assiduidade. O projeto dele é BEM interessante tb.

    • thiagones80

      caraca lembrou desse “No Minimo” …PQP!!!! Era realmente muito bom

      • Fabio Montarroios

        Cara… Com certeza esse site e muitos ‘cadernos 2’ de jornais fizeram parte da minha formação humanística. Até o Olavo de Carvalho e Reinaldo Azevedo ajudaram, veja só q irônico…

        • thiagones80

          Ajudaram na formação de sua ulcera? HAHAHA

          • Fabio Montarroios

            É… hj um ignoro os disparates e outro eu ainda leio pra ficar pasmo com os absurdos.

  • Saulo Benigno

    Parabéns Ghedin, parabéns Manual.

    E que venha mais posts com a Emily :)

  • Saulo Benigno

    Parabéns Ghedin, parabéns Manual.

    E que venha mais posts com a Emily :)

    • Falando nisso, gostaria de ver um artigo da Emily falando desse Manual que tanto gostamos e que ela veio participar.
      A visão dela do projeto, da decisão de vir para cá e dar essa outra visão nos artigos.

    • Falando nisso, gostaria de ver um artigo da Emily falando desse Manual que tanto gostamos e que ela veio participar.
      A visão dela do projeto, da decisão de vir para cá e dar essa outra visão nos artigos.

      • Saulo Benigno

        Boa. Curti a ideia :)

      • Saulo Benigno

        Boa. Curti a ideia :)

  • Saulo Benigno

    E de presente assinei o manual :)
    (segunda vez!)

    • Carlos Gabriel Arpini

      Eu também! =)

    • Carlos Gabriel Arpini

      Eu também! =)

  • Eduardo Papa

    Parabéns ghedin, acompanho sei lá desde quando (acho que desde o Gizmodo ou algum outro antes), e cada vez mais gosto do que vejo aqui, dei uma sumida dos comentários, quando possei a ser assinante fiquei feliz, pois sei que estou participando e ajudando de alguma forma! Que venha o quarto ano! E continua de pé o convite, se vier Belo Horizonte, vamos topar por aí… Forte abraço e vida longa e próspera 🖖

  • Ghedin, seria possível adicionar um night mode pro site? as vezes lendo a noite fica aquela agressão branca na minha cara e tals…rsrsrs.

    Fora isso, conteúdo de primeira qualidade. Acompanho desde o dia 1 quando soube q tinha saído do giz!

    Não sou assinante ainda por n motivos pessoais, mas creio que em breve serei. Gosto de contribuir com os donos das paradas que gosto e o manual é uma delas.

    Que o sucesso continue meu irmão, abraço!

    • Kreeztiano

      Mais um voto aqui pro “night mode”! (ou “tema escuro”, como preferir).

    • Kreeztiano

      Mais um voto aqui pro “night mode”! (ou “tema escuro”, como preferir).

  • Ligeiro

    Peço desculpas por não assinar o MdU. Grana ainda curta e muita coisa na mente.

    O MdU é um site de opinião. Ponto. Não é um site de tecnologia, nem de cultura. É um site que lida com opiniões e a partir tanto dos autores (que não é só tu, né Ghedin? :) ) quanto dos leitores nos comentários, depura a informação e faz reflexões com ela.

    Noto que a imprensa vem tentando fazer este tipo de abordagem – textos mais reflexivos, com fatos e situações expostos para analisar sobre.

    O UOL Tab por exemplo é próximo a isso. Tirando o fato que o tom do texto lá é as vezes intimidador ou absolutista, o Tab, assim como o MdU, tem essa de depurar e refletir sobre assuntos em destaque.

    Acho que muita gente que já vem lá de 2000 e tantos na internet hoje está mais “estabilizado” – você é um destes. São poucos que ainda se valem de fluxo de informação como commodity. E o ponto é que com AdBlock e tudo mais, fica este dilema de “como trazer visualizações x como cobrar os patrocínios”.

  • Parabéns, Ghedin! Vida longa ao MdU!

  • Panino, o Manino

    Talvez essa seja a maior marca do site e grupo, nunca parados, sempre em mudança.

  • Aproveitei o domingão, pra ler este material sobre Slow Web. Bem legal, já tinha lido no Poder do Hábito sobre o Slow Food e já achava massa essa metodologia de vida :P Parabéns a equipe MdU, e que venham muitos mais anos!

  • Douglas Ullmann

    Acho que o Ghedin acerta em cheio na proposta do site: desviar um pouco o foco da tecnologia em si e discutir mais os significados, rumos e impactos dela em nossas vidas. Ou seja, “filosofar” sobre ela.
    É por essa abordagem diferenciada que o MdU se tornou o site que frequento com mais assiduidade atualmente sobre o assunto (juntamente com o Tecnoblog).
    Parabéns Ghedin!

  • Parabéns Ghedin, não faço a mínima ideia de como vim parar aqui, mas é realmente muito bom poder acompanhar esse site, aprendo muitas coisas aqui, sempre.

    Ah, estou no aguardo do post da saúde financeira do MdU no papo de homem.

  • Maxnoob

    Acompanho esta criança desde a primeira fralda… Molequinho já está correndo por aí e aprontando. Ai que orgulho da titia <3
    Mas ando preocupada, ele parece gostar mais de maçãs do que de robozinhos e janelinhas…
    :/

    • Acho que nem é questão de gostar, mas um maior contato ─ é o que eu uso no dia a dia, né?

  • thiagones80

    Parabéns!!! =)
    Como sempre digo aos amigos, aquele montão de coisas boas para o site. hahahaha

  • Aqui no Chrome do Android não estão aparecendo os ícones das redes sociais. Apenas um círculo de cada cor. Já no Firefox, está perfeito.

  • @ghedin, existe algum motivo para ter tirado o link de comentários da tela principal? Eu usava, de vez enqundo, para acessar a área de comentários direto em alguma postagem que já estivesse acompanhando os comentários.
    Outra coisa, é propostas o logo do Manual ficar “quebrado” na imagem que abre essa postagem?

    • Pois é, o link para comentários faz falta mesmo. Também estou sentindo. Vou arranjar um jeito de colocá-los de volta na capa.

      Sobre o logo, é de propósito sim, é uma releitura do logo em glitch art :)

      • Então beleza. Achei que fosse erro de renderização do meu navegador.

  • Sucesso!!!

  • Vou escrever aqui por que me pareceu mais apropriado.

    Não gostei de como as Notas estão apresentadas. Li as de hoje e em todos os momentos quiz fazer um comentário e não tinha a caixa… Tem muito assunto interessante que você está levantando nesses textos e gostaria de falar com os leitores.

    Outra dúvida. Antigamente eu acessava o site pelo feed e não apareciam propagandas, agora elas aparecem. O que houve?

    • Eu resolvi publicar as notas sem comentários porque nas outras vezes em que tentei publicar um conteúdo mais curto e frequente no Manual acabei sobrecarregado pelo volume de comentários.

      É o tipo de “problema bom”, claro, e talvez seja preciosismo meu, mas credito parte do bom nível das discussões que temos aqui o fato de eu estar presente. Aí, na hora em que formatei as notas, esbarrei num dilema: correr o risco de ficar sobrecarregado novamente com o volume de comentários ou eliminar esse espaço e garantir que as notas fluam? Veja que não é algo definitivo — e é bom saber que as notas estão sendo apreciadas! Farei alguns experimentos/mudanças nos próximos dias (você não foi o primeiro que reclamou da falta de comentários).

      Sobre os anúncios, incluí elas nas notas, apenas, para todos, independentemente da origem. Quero ver o que estou “perdendo” ao não veicular anúncios programáticos aqui e pareceu-me uma boa usar as notas, que são um formato novo, para esse fim. Novamente, é algo possivelmente temporário.

      No post livre abrirei um espaço para discutir essas e outras mudanças do site. A virada no layout/do terceiro aniversário foi grande, então é natural que a adaptação, minha e de vocês, leitores, demore um pouco e peça ajustes.